Publicidade

Bon Jovi doa R$ 2 milhões para construção de casas para desabrigados

GERAL há 7 meses

Bon Jovi, sempre ele! O cantor anunciou a doação de US$ 500 mil (R$ 2,03 milhões) para a construção de 77 casas populares para veteranos do Exército que vivem em situação de rua.

O recurso será destinado à JBJ Foundation, que pertence ao próprio cantor, conhecido por diversas ações filantrópicas. A fundação fez uma parceria com a ONG Help USA, que ajuda a retirar desabrigados das ruas. Juntas, elas assumiram a responsabilidade pela construção das moradias.

Recentemente, Bon Jovi participou do programa “The Lead with Jake Tapper”, da CNN, onde falou sobre a doação.

“Muitas vezes, eles [veteranos] têm que lidar com o TEPT [transtorno de estresse pós-traumático] e a questão de voltar ao local de trabalho depois de deixar o campo de batalha … às vezes, as pessoas precisam dessa ajuda extra”, disse.

As casas serão construídas em Washington, D.C.

Além das moradias populares, o projeto da JBJ Foundation oferece terapia e programas de reabilitação.

De acordo com a CNN, esta é a segunda vez que Bon Jovi financia iniciativas de apoio a veteranos do Exército.

Música para a caridade

A construção das casas coincidirá com o lançamento de uma nova música da banda de rock que Jon Bon Jovi faz parte.

Ele anunciou em um post no Twitter que 100% dos lucros advindos do streaming e dos downloads da música serão destinados para o Patriotic Service Dog Foundation, uma organização sem fins lucrativos que conecta veteranos e socorristas com cães de serviço, sem nenhum custo.

Bon Jovi doação construção casa moradores de rua

O single “Unbroken” (Inquebrável, em português) é o carro-chefe do filme “To Be of Service”, que mostra como cães de apoio mudaram a vida dos veteranos de guerra.

“Você tem que ser honesto se quiser assumir essa tarefa e ser sincero em sua entrega, para que homens e mulheres que serviram sintam orgulho quando ouvirem essa música”, disse ele aos apresentadores Gayle King e Tony Dokoupil.

O cantor de 57 anos disse em uma entrevista ao jornal Washington Post que seus pais eram fuzileiros navais e começou a pensar mais sobre o que poderia fazer para ajudar essas pessoas após ver um morador em situação de rua dormindo ao relento, próximo à sede do governo da Filadélfia.

“Minha mãe e meu pai eram fuzileiros navais, eu sabia para onde estava indo e faria tudo isso de novo pra ajudar”, disse ele à CNN.


Publicidade

Receba nossa Newsletter
Informe seu e-mail para receber as nossas novidades em primeira mão.
2003-2020 Revista Leia Mais
Hospedagem GETCON | Site By wAdvice