Publicidade

Mobilização por WhatsApp arrecada R$ 220 mil para compra de respiradores a hospital de Pomerode

SANTA CATARINA há 14 dias

Por Augusto Ittner


Uma mobilização pela compra de respiradores para o hospital de Pomerode, que começou despretensiosa em um grupo de WhatsApp nesta segunda-feira (23), terminou com mais de R$ 220 mil arrecadados.

Ao todo, 20 empresários e pessoas influentes na cidade conseguiram captar — em menos de duas horas — os recursos suficientes para mais do que dobrar o número de equipamentos na unidade de saúde. Eles serão adquiridos ainda nesta terça-feira (24) para que até sexta (27) já estejam na cidade.

O Hospital e Maternidade Rio do Testo, embora não tenha leitos de UTI, é a referência na cidade e tem apenas três respiradores. Um é destinado à emergência e outros dois ficam em salas de cirurgia.

Com esse dinheiro arrecadado, a unidade poderá comprar mais quatro aparelhos. Isso faz com que o hospital tenha condições criar uma área isolada para eventuais casos do novo coronavírus — vale lembrar que Pomerode foi a primeira cidade do Médio Vale a registrar um caso da doença.

O presidente do Conselho de Administração do hospital, Osni Rusch, valoriza a campanha e diz que o momento é de ajuda coletiva.

— Essa campanha demonstra solidariedade do empresariado de Pomerode, que está atento a esse momento que estamos vivendo. Esses equipamentos fazem com que a gente consiga isolar uma parte do hospital para atender pessoas que tenham a Covid-19 — destaca Rusch.

A vice-prefeita de Pomerode, Gladys Sievert, conta que o Executivo estava desde a última semana à procura de respiradores para o hospital do Rio do Testo. O equipamento, porém, estava em falta no mercado, e a pequena cidade vivia a preocupação por ter registrado o primeiro caso de coronavírus na região.

Ao encontrar um fornecedor com os respiradores à disposição, avisou os empresários que começaram a "vaquinha".

— O prefeito (Ércio Krieck) jogou a mensagem no grupo explicando tudo e imediatamente começou essa arrecadação. Foi passada uma lista, e os empresários foram colocando os nomes. Em duas horas já tínhamos fechado até mais do que estávamos querendo. Foi emocionante. O grupo não parava — conta a vice-prefeita.

O empresário Geraldo Pedrini disse que estava cético em pedir dinheiro justamente em meio à crise aliada ao novo coronavírus, mas se surpreendeu com o resultado:

— Primeiro eu pensei: "pô, vou ligar para as pessoas para pedir dinheiro justo nesse momento". Mas aí na primeira abordagem que fiz, todos toparam. Depois liguei para mais cinco amigos, e todos aceitaram também. Aí a mensagem viralizou na cidade, e ontem (segunda-feira) à noite já vendi mais três cotas extras. Quem sabe a gente consiga comprar até cinco respiradores — comemora Pedrini.

O Hospital e Maternidade Rio do Testo, embora pequeno, tem condições de atender pacientes em diversas especialidades. Essa compra dos equipamentos, agora, faz com que a unidade amplie o leque de serviços a Pomerode e também a cidades como Rio dos Cedros e Timbó, além de facilitar o acesso em caso de ocorrências graves, como acidentes na BR-470 e na Rodovia Werner Duwe.



Publicidade

Receba nossa Newsletter
Informe seu e-mail para receber as nossas novidades em primeira mão.
2003-2020 Revista Leia Mais
Hospedagem GETCON | Site By wAdvice