Publicidade

Perigo: 50% dos brasileiros usam mesma senha para diferentes serviços web; saiba se protege

GERAL há 1 ano

5 em cada 10 brasileiros utilizam a mesma senha em diferentes contas ou serviços na internet. Isso representa 67,6 milhões de pessoas em todo país. Os dados são de uma pesquisa da empresa de segurança digital PSafe.

Ainda segundo a pesquisa, 23,4% dos entrevistados declararam que já compartilharam suas senhas com terceiros. 50,5% afirmam não ter o hábito de trocar suas senhas e 16,3% dos usuários já usaram sua senha bancária ou do cartão de crédito em contas online – o que corresponde a 21,3 milhões de brasileiros.

A base de entrevistados foi de quase 24 mil pessoas, todas usuárias do app dfndr.

Senhas fortes
A senha é a porta de entrada para acessar desde contas bancárias até perfis em redes sociais. Mesmo sendo uma das principais barreiras de segurança contra hackers, muitos usuários acabam se descuidando na hora de criar suas senhas, gerando códigos fracos.

Segundo Emilio Simoni, diretor do dfndr lab – laboratório especializado em segurança digital – o resultado da pesquisa não causou surpresa. Ao contrário: evidenciou um problema muito comum e bastante preocupante sobre a segurança de contas na internet.

“Os cibercriminosos utilizam técnicas altamente sofisticadas para descobrir senhas com o intuito de invadir sistemas e contas. Contudo, códigos considerados fracos são sempre mais vulneráveis aos golpes”, diz o especialista. “Para se ter uma ideia, atualmente, a senha mais utilizada pelos usuários é 123456”, explica Simoni.

Riscos para os usuários
Não existem barreiras de segurança 100% intransponíveis. Mas ao utilizar uma senha fraca ou repetida em diferentes serviços online, um atacante, ao hackear uma conta, pode facilmente ter acesso às demais com a mesma palavra-passe.

“Ao invadir uma conta, a primeira ação do atacante é tentar acessar outros serviços na internet com a mesma senha. Depois, alterá-la para que o usuário não tenha mais acesso à sua conta” aponta Simoni. “Em alguns casos, o criminoso pode utilizar informações da vítima e de seus contatos para enviar phishings personalizados por e-mail, induzindo que ela clique e informe dados sigilosos, como senhas bancárias.”

Fonte NDMais, AGÊNCIA ENTRE ASPAS


Publicidade

Receba nossa Newsletter
Informe seu e-mail para receber as nossas novidades em primeira mão.
2003-2020 Revista Leia Mais
Hospedagem GETCON | Site By wAdvice