Publicidade

Saiba mais sobre a diabetes, doença que afeta 13 milhões de brasileiros

SAÚDE há 6 meses

Doença que atinge 13 milhões de brasileiros, a diabetes é grave e pode levar a morte. O Dia Mundial da Diabetes, em 14 de novembro, serve como alerta para a população sobre os riscos dessa enfermidade. Causada pela produção ineficiente ou má absorção da insulina, hormônio responsável pela quebra do açúcar no sangue, ela apresenta dois tipos mais comuns. A forma crônica, mais frequentes em crianças e adolescentes, concentra de 5% a 10% do total de diabéticos no Brasil. Já o tipo 2 está relacionado ao sobrepeso e sedentarismo. Para esclarecer dúvidas e curiosidades sobre a doença, a Presidente da Sociedade brasileira de Endocrinologia e Metabologia Marisa Coral conversou com ND. Confira na galeria a seguir:

O que é diabetes? A diabetes é uma doença causada pela produção ineficiente ou má absorção da insulina pelo corpo. Esse hormônio é responsável pela quebra do açúcar no sangue, que o transforma em energia. - Pixabay/Divulgação/ND

Quais são os tipos de diabetes? Os tipos mais comuns de diabetes são o 1 e 2. O primeiro é caracterizado pela baixa produção de insulina. Segundo dados do Ministério da Saúde 90% dos brasileiros com diabetes têm esse tipo da doença. Doença crônica ela aparece geralmente na infância ou na adolescência, mas pode ser diagnosticada em adultos. Já o tipo 2 é associado ao sobrepeso, sedentarismo e alimentação inadequada. A doença ocorre, neste caso, quando o corpo não consegue absorver a insulina adequadamente. - Pixabay/Divulgação/ND

Quais são os principais sintomas da diabetes? Os sintomas mais comuns da diabetes são sede e fome frequentes, perda de peso, fadiga, formigamentos nos pés e nas mãos. No caso da diabetes tipo 2 aparecem ainda e feridas que demoram muito para cicatrizar. A endocrinologista Marisa Coral alerta para o aparecimento de outros sintomas da diabetes em idosos. São comuns coceiras e fluído vaginal e infecções na pele. - Pixabay/Divulgação/ND

Diabetes tem cura? Não, mas pode ser controlada. A doutora Marisa Coral lembra que a adoção de hábitos saudáveis na alimentação e uma rotina com exercícios físicos ajudam no controle da doença. “O remédio ajuda, mas tem de ser aliado a uma mudança nos hábitos diários para que haja uma compensação da diabetes”, fala. - Pixabay

Qual é a dieta ideal para um diabético? “O diabético deve evitar os carboidratos na dieta. Esses alimentos têm absorção rápida e é transformado em açúcar, algo que o corpo desse paciente não é capaz de metabolizar”, diz Marisa. A alimentação deve incluir também frutas no lugar de sucos naturais. “Um copo de suco de laranja equivale a três colheres cheias de açúcar”, comenta. - Pixabay/Divulgação/ND

Diabetes tem cura? Não, mas pode ser controlada. A doutora Marisa Coral lembra que a adoção de hábitos saudáveis na alimentação e uma rotina com exercícios físicos ajudam no controle da doença. “O remédio ajuda, mas tem de ser aliado a uma mudança nos hábitos diários para que haja uma compensação da diabetes”, fala. - Pixabay/Divulgação/ND

Alimentos diet ou light são para diabéticos? Os alimentos diet são aqueles que não possuem açúcar em sua composição, por tanto podem ser ingeridos pelos diabéticos. Contudo, a endocrinologista alerta. “É fundamental que o rótulo seja lido e que se saibam quais ingredientes estão presentes na composição. Não ter açúcar pode significar a presença elevada de um carboidrato, por exemplo”. O caso dos produtos light é semelhante. Eles são mais leves do que as fórmulas tradicionais, mas podem apresentar grandes quantidades de outros produtos gordurosos. - Arquivo/Elza Fiúza/Agência Brasil

Por que grande parte dos diabéticos não sabe que têm a doença? “As pessoas tem que ter atenção aos sintomas. Independente de classe social ou formação, grande parte da população ignora os sinais que o corpo dá”, comenta Marisa. Ela lembra que após os 45 anos é recomendado que as pessoas façam o exame de sangue que detecta a diabetes duas vezes ao ano. - Pixabay/Divulgação/ND

O que pode acontecer se a diabetes não for controlada? Sem tratamento os pacientes com diabetes acabam com o sangue mais grosso, o que pode contribuir para o aparecimento de outras doenças. De acordo com dados da IDF (International Diabetes Federation), 80% dos pacientes com diabetes tipo 2 morrem por causa de doenças cardíacas. “A diabetes aumenta o risco de infarto, cegueira e amputação e acaba se tornando um grande problema de saúde pública”, destaca Marisa. - Pixabay/Reprodução/ND

Como prevenir o diabetes? A diabetes do tipo 2 pode ser prevenida por meio da prática de exercícios físicos e a adoção de uma alimentação balanceada. A preocupação da endocrinologista é com a oferta de alimentos ultraprocessados e industrializados que resulta no sobrepeso da população. “É mais fácil abrir um pacote de lasanha do que fazer uma lasanha em casa”, comenta Marisa. - Pixabay/Divulgação/ND


Publicidade

Receba nossa Newsletter
Informe seu e-mail para receber as nossas novidades em primeira mão.
2003-2020 Revista Leia Mais
Hospedagem GETCON | Site By wAdvice